sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Li: Horror em Amityville, de Jay Anson

Antes de falar sobre o livro, eu gostaria de discorrer um pouco sobre o quê eu não levei em conta em minha experiência de leitura:

O assassinato da família DeFeo é um dos assuntos que mais me interessam como objeto de estudo, e um dos que mais pesquisei. Tento ao máximo fazer uma distinção de provas e hearsay, o ouvir falar, as histórias, boatos, superstições, etc.

Os Lutz, o padre Pecoraro, os Warren (ela, médium, ele demonologista), William Weber (advogado de defesa do Ronald Joseph “Butch” DeFeo Jr., e advogado/conhecido/amigo/empresário dos Lutz), os próprios depoimentos e diferentes confissões de Ronald Joseph “Butch” DeFeo Jr., e o próprio autor Jay Anson. Nem mesmo o documentário de 2012 "My Amityville Horror", com o Daniel Lutz que, supostamente, conta o que passou no lugar.

Ou seja, eu o li como um livro de LITERATURA, de suspense/terror, sem levar em conta que, supostamente, é um livro baseado em fatos reais, exatamente pelo fato de todas as relações entre as pessoas acima citadas possuírem linhas tênues e envolvidas em algumas polêmicas.

Para tentar deixar mais claro - eu estudo o caso dos DeFeos focando unicamente em provas concretas; eu li o livro como uma obra de ficção; e sim, eu tenho contato com toda a diversidade de materiais entre estas duas coisas (filmes, "documentários", depoimentos de médiuns, paranormais, parapsicólogos, etc.), mas eu tento separar tudo.

 photo rb5_zps67ac063d.png

Sobre o livro: Como literatura, é excelente. É bem escrito, é um tipo aquele tipo de suspense/terror que eu tanto gosto de ler e já estava sentindo falta! Dá arrepios, calafrios, um frio na espinha.

É uma história envolvente, eu o li de uma vez, e recomendo a todos que gostam do gênero.

Por muito tempo eu não busquei lê-lo por todas as questões que apresentei nos primeiros parágrafos do post. Mas agora eu entendo o motivo de ser um sucesso até hoje.

Jay Anson realmente era talentoso em envolver o leitor em um bom suspense.

Bons diálogos, boa descrição, boa história.

Eu li as centenas de páginas como se fossem cinquenta.

Todavia, o Epílogo e o Apêndice voltam aos meus problemas do início do post, então, eu simplesmente direi: sem comentários.

Eu tenho vontade de escrever sobre o assunto de Amityville, com calma e com o extenso material que tenho - quem sabe algumas coisas publico aqui mesmo, no blog?! -, mas por agora, finalizo indicando a obra do Jay Anson para todos os leitores que adoram um bom livro de terror para ler embaixo das cobertas!

:)

Um comentário:

Érica Leme disse...

Adoro livros assim, não conheço a história, mas a sua resenha entusiasmada me fez colocar ele na minha lista de "livros para ler com urgência"! rsrsrrss

Seguindo e curtindo!
BEijos
www.serleitora.com.br