segunda-feira, 29 de abril de 2013

Praying.

 

Espero voltar logo - quem sabe hoje? - com boas notícias.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Fazendo planos.

“People are often unreasonable, irrational & self-centered. Forgive them anyway. If you are kind, people may accuse you of selfish, ulterior motives. Be kind anyway. If you are successful, you will win some unfaithful friends & some genuine enemies. Succeed anyway. If you are honest & sincere people may deceive you. Be honest & sincere anyway. What you spend years creating, others could destroy overnight. Create anyway. If you find serenity & happiness, some may be jealous. Be happy anyway. The good you do today, will often be forgotten. Do good anyway. Give the best you have & it will never be enough. Give your best anyway.” – Mother Teresa ♥

terça-feira, 23 de abril de 2013

Novos hábitos: fase #01 - dia #01

Hoje eu comecei o que chamo de Fase #01 de novos hábitos. Quero mudar várias coisas em minha vida atualmente, e resolvi começar em fases, para me adaptar melhor. Toda vez que eu tento mudar, tento dezenas de coisas ao mesmo tempo, e sempre me perco pelo caminho - quem nunca passou por isso?


Então resolvi estabelecer algumas metas e, se conseguir cumprí-las e transformá-las em hábito, passarei para as próximas.

 
Fonte da imagem: Keeping it Simple

Entre elas, dormi oito horas esta noite (aproximadamente, pois o namorado mais-lindo veio me dar um beijo de 'bom dia' antes de ir para o trabalho - e antes de meu despertador tocar), estabeleci horários fixos para tomar cada medicamento - vocês sabem que são vários, infelizmente - e irei comer a cada três horas. *são apenas alguns exemplos*

Parecem coisas fáceis, mas como nenhum dia é igual ao outro, sempre temos dificuldade em manter hábitos. No meu caso, particularmente, as crises de NT sempre bagunçam minha vida!

Provavelmente colocarei aqui minha meta como rotina de beleza a partir da semana que vem, pois não estou em casa.

Como eu já dividi com vocês no blog, estou há mais de um ano sem refrigerante, tomando em 99% das vezes água ou chá (sem adoçar). Uma de minhas metas agora é me exercitar com frequência FORA de casa, e estou analisando duas ou três opções diferentes.

Também quero dividir com vocês novas rotinas de leitura e estudos. Porém, como disse no início, baby steps.

:)

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Random Shirt of the Day #05

Já estava pronta para pagar uma camiseta do Lado Negro quando vi esta. Como estou mais para uma garota da Aliança Rebelde, troquei na hora! :) 

Não tem muita história por trás: amo o C-3PO, amei as cores e amei o modelo! Achei super divertida! Simples assim.

♥ C3PO 

É da Mumps (não, isto não é um publipost!), e já tenho várias da marca! Recomendo!

:)

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Dor + frio (ou: o post de segunda ficou pra quinta)

Tentarei fazer um post bem sincero sem pensar "será que irão achar muito #mimimi da minha parte?":

*é estranho para mim ser tão sincera, mas eu adoraria ter encontrado blogs com relatos pessoais assim desde o começo, desde o meu diagnóstico. se uma única pessoa com este problema - ou outro - ler este post, já ficarei feliz.*

Então o frio chegou. 

Eu já expliquei aqui que tenho nevralgia do trigêmeo, também conhecida como a doença do suicídio - talvez eu consiga falar disto melhor  um dia, mas sim, tem fundamento - e considerada a pior dor do mundo. E que, apesar de existirem cirurgias e tratamentos, não há cura (embora alguns americanos insistam em vendê-la online - umas bem bizarras, aliás!).

Já fui em um milhão de médicos e especialistas - incluindo um neurocirurgião que só opera pacientes com NT - durante muitos, muitos anos. Nenhum recomenda cirurgia para mim, especificamente (lembrem-se que cada caso é um caso, procure sempre um - ou vários, como eu - médico).

Então meus avós (meu avô é farmacêutico - foi o orgulho de seu pai por ter sido o primeiro na família formado pela USP *neta coruja mode on*) me recomendaram um neurologista das antigas, quando eu já estava exausta de hospitais, morfina e seus derivados, e nada disso realmente surtir um bom efeito.

Tenho um clínico geral, daqueles médicos de família, que é ótimo, e este neurologista também foi uma surpresa fantástica!

O primeiro médico que acertou a dosagem dos medicamentos e, por muito tempo tudo ficou sob controle (sim, é claro que ainda dói!). Fui pra Orlando, passeei, curti o namorado mais-lindo, fiz mil planos... aí o frio chegou.

Serei sincera: sim, eu me desesperei e pensei em mil e uma coisas ruins. Mas, ao invés de continuar me desesperando, fui falar com ele o mais rápido possível (ontem!). Agora estou ajustando os medicamentos e farei visitas consultas regulares durante todo o período de frio, o que no Brasil é totalmente imprevisível.
Por isso que o post do Book Club ficará para amanhã.
E, por mais clichê que possa parecer, só queria dizer que sim, dá para continuar com esperanças - isso vindo de uma pessoa que muitas vezes não tem. É difícil, é um saco, é para sempre (até surgir uma cura), mas dá pra continuar. Não costumo acreditar muito nisso, mas eu preciso, assim como vocês precisam.

Nesses anos todos, com estes mil e um médicos, recebi dezenas de diagnósticos errados, tomei remédios - fortes! - errados, tratei coisas que não existiam, ouvi barbaridades, achavam que era psicológico, que era invenção, que era ridículo... Queria dividir isto para que saibam que acontece. E é horrível, desesperador. Mas, quando você encontra o médico certo, os medicamentos corretos, a dosagem certa de cada um, melhora. Não direi que passa, que tudo fica bem. Seria mentira. Mas melhora.

E para quem passa por isso, sei que ouvir que "melhora" pode ser a esperança que faltava. Pelo menos por enquanto.

Para terminar, gostaria de mostrar duas coisas:

Este é o meu kit de sobrevivência:

Caixa exclusiva para remédios de NT, maletinha dos Beatles (comprei no Epcot em 2009) para deixar na bolsa com remédios e vaquinha (bichinho termo-fofo) da Uatt? com bolsa térmica para compressa quente.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Merlin



"The die is cast, but the magic lives on". #Merlin

Quem também colocou no Twitter/Instagram?

:)

sábado, 13 de abril de 2013

Compras: Chás!

Sou apaixonada por chás e, desde que parei de tomar refrigerantes, há mais de um ano, tento descobrir novos sabores e tipos.

Eu não adoço meus chás e meus favoritos são o verde e o branco - e eles com mais algum ou alguns sabores.

O chá quente também me ajuda durante as crises de NT e, sinceramente, acho o chá gelado - BEM gelado e SEM açúcar - melhor do que qualquer refrigerante (isso vindo de uma pessoa que tomava cerca de 2 litros de Coca-Cola por dia!!!).

No fim-de-semana passado meu namorado mais-lindo me levou no Pão de Açúcar mais próximo - isto não é um publipost!!! - pra eu comprar o chá verde com baunilha e lichia da Taeq que adoro! No fim, ele acabou comprando pra mim vários (eu me empolguei!):

 
Yay! :)

 

Como eu amo baunilha, além do chá verde de baunilha com lichia, comprei este chá preto com baunilha da Casino (Thé Noir aromatisé Vanille) para experimentar.

 
Chá verde com limão e gengibre e chá verde com tangerina e cravo.

Eu também recomendo MUITO os da Twinings (ainda tenho bastante, e recentemente dei alguns para a Hanna)!
Por gostar tanto, resolvi que irei dar notas de 1 a 5 para os chás que tomo durante os próximos posts, marcando com essa pequena xícara:  

Até breve!

:)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Então sentei e escrevi.



Durante anos esta ideiazinha existiu. Talvez não a devesse citar no diminutivo, pois ela é grande, muito grande. E insistente.

Por anos ela esteve nos lugares mais escondidos de minha mente, nos cantos, atrás de caixas de arquivos com lembranças esquecidas – e outras que adoraria esquecer -, espiando entre frestas e pulando na frente de todas as outras, nos momentos mais inapropriados, fazendo meu coração disparar.

Uma ideia que se divide em milhares de pequenos insights desconexos. Juntos, cada um, cada frase solta ou até palavra única se encaixavam, eu só não sabia como. A ideia sabia, só não gostava de me mostrar.

Vez ou outra eu anotava algo, salvava alguma imagem, pesquisava  algum dado. E um título para todo este conjunto estava ali, pronto. Porém, tudo se juntava em um emaranhado de coisas, um novelo embaraçado que a Lili certamente adoraria brincar, e ele era a ideia, essa safadinha.

Às vezes eu passava a madrugada acordada, até amanhecer, deitada no escuro tentando desfazer os vários nós. Tudo se encaixava, mas ao mesmo tempo não. Até ontem.

Na última noite o fim virou começo e tudo começou a fazer sentido. Eu identifiquei as pontas. Durante todo esse tempo confundi o final com o início, não era óbvio? Não, não era.

Ontem a ideia resolveu sair para brincar, atrás de uma caixa de arquivos com sonhos de noites anteriores que gosto de guardar para uso futuro. No meio do arquivo “sonho da madrugada de 10/04/2013, parte II”, ela pulou, virou de ponta cabeça e sorriu.

E eu pude ver onde estava errando. O fim virou começo, e nomes de capítulos surgiram, assim como a frase final. A ideia finalmente mostrou seu esqueleto, brilhando como neon na frente de todas as outras ideias... aquela exibida!

De repente, ela ficou acesa tempo suficiente para eu sentar e escrever, sem parar, por um tempo que eu não sei dizer. As palavras surgem, as pontuações fazem sentido, a ordem, os adjetivos ganham vida.

E não importa que depois outras ideias tenham pulado na frente, ou necessidades que me fizeram lembrar que eu sou uma pessoa, tenho um corpo, e ele demanda cuidados básicos também. Não importa se ela diminuiu sua luz ou se escondeu de novo, mantendo-se à espreita, esperando outra hora inoportuna pra se jogar à minha frente. Não importa.

Pois na noite passada eu vi seu esqueleto. Eu finalmente vi. E sentei e escrevi.

:)

Random Shirt of the Day #04

Hoje é sexta-feira, então vamos falar de camisetas! :)

Eu tenho um problema, espero que temporário, com Doctor Who: eu gosto do Christopher Eccleston.

O "problema" não é isso. É que, na verdade, não apenas gosto - acho que ele seja o Doctor perfeito.

Muitos fãs da série discordam, e eu respeito. Respeito tanto, mas tanto, que estou dando uma chance aos demais. Estou com todos os episódios até o momento e prometo que verei ser preconceito (ou ao menos tentarei).

*não terei preconceito com outro Doctor, não terei preconceito com outro Doctor, não terei preconceito com outro Doctor!* 

O Christopher Eccleston foi o primeiro Doctor que vi. Talvez este seja o motivo, mas por enquanto continuo acreditando que a razão é pelo-fato-do-Christopher-Eccleston-ser-o-Doctor-perfeito-engulam-essa! :P

Enfim, por ele ser meu primeiro Doctor, eis a camiseta que comprei no pavilhão do Reino Unido no Epcot em minha última viagem para Orlando:



Tinham várias opções (mas nenhuma da série Sherlock da BBC, infelizmente), e encontrei esta mesma camiseta em outros locais de Orlando depois.

Gostaram?

:)

quinta-feira, 11 de abril de 2013

DICA: Song in Sign - Ke$ha: We r Who We R (Sign Language)

A mestra acabou de me enviar este vídeo, e estou apaixonada:



Ela me passou este vídeo especificamente pois, enquanto preparávamos a nossa viagem pra Orlando em janeiro, eu sempre dizia que We r Who We R seria nossa theme song! :P

E ela tem implicância da Ke$ha! :P

Mas nossa theme song foi algo bem brasileiro, que deixarei pra contar com mais calma!

Boa noite! :)

*editado* 
Eu PRECISAVA colocar este também:



:)

Empréstimo de amiga!

Há umas noites atrás eu comentei com a minha amiga Ana que queria ler algo diferente das coisas que tenho aqui - apesar de ter milhares de livros para ler se acumulando! -, um romance, algo bem romântico mesmo.

Na manhã seguinte ela me mandou uma mensagem com o código para rastrear o pacote que ela me enviou, com três livros emprestados pra mim! :) É uma amiga linda que entende as necessidades de uma leitora voraz!

Enfim, o pacote chegou, todo lindo:



 
Veio com uma cartinha linda!

 
Trilogia do Coração, de Nora Roberts

 
Diamantes do Sol

 
Lágrimas da Lua

Coração do Mar

Eu nunca li Nora Roberts, mas a Ana adora e fala super bem, então estou super ansiosa!

Alguém já leu?

:)

Novo vício: ICKFD

Como o site existe desde 2011, pra ser mega sincera, eu já posso ter entrado ou até começado a ver um vídeo e não me lembrar agora.

E é bem provável, pois eu tenho fases - de pesquisar absolutamente tudo sobre culinária até enjoar, mudar pra drinks, mudar pra artesanato, e por aí vai. Talvez por isso eu tenha gostado tanto da Danielle Noce.

Mas foi recentemente que me prendeu a atenção, quando eu e o namorado mais-lindo vimos o I Could Kill  for Dessert no VH1, enquanto esperávamos o South Park começar (que eu já achei horrível e comecei a gostar por causa de minha mãe, mas esta é uma outra história). Por alguns dias, sempre víamos três episódios seguidos do ICKFD antes do South Park... e viciei!

Todos os vídeos aos quais assisti mostram uma receita de sobremesa e uma de drink, de uma maneira bem leve e divertida! São duas temporadas de ICKFD, especiais e agora se inicia a O Bigode na Cozinha, com confeitaria francesa! :)

Ainda não fiz nenhuma receita, mas já tenho várias marcadas aqui como minhas favoritas para experimentar. Eu sempre quis aprender a fazer mais doces, e AMO fazer drinks (a melhor tequila sunrise do mundo é a minha e pronto!), então imaginem como me empolguei!

Onde encontrar:

:)

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Overdose de compras: LIVROS!!!

Eu estava aqui no apê de Campinas, tinha passado o dia de ontem inteirinho na cama e tomando chá (e remédios!), morrendo de dor em uma crise de NT insuportável, sem vontade de nada, quando o namorado mais-lindo chega do trabalho com duas caixas gigantes do Submarino e as coloca em cima da cama: meus livros chegaram!



Já abrimos as caixas e meu humor mudou: treze livros que eu queria há muito tempo e sempre deixava para comprar depois! Sabe quando ficamos paquerando um livro e/ou uma coleção, mas sempre que vamos comprá-lo/s algo diferente nos prende a atenção e nos distrai?

Enfim eu criei coragem e disse "é agora ou nunca" (com exceção dos dois últimos, que pretendia comprar em inglês mais pra frente):

Promoções às vezes são o incentivo que faltava, não?!

  1. Percy Jackson e os Olimpianos - Livro Um: O Ladrão de Raios - Rick Riordan;
  2. Percy Jackson e os Olimpianos - Livro Dois: O Mar de Monstros - Rick Riordan;
  3. Percy Jackson e os Olimpianos - Livro Três: A Maldição do Titã - Rick Riordan;
  4. Percy Jackson e os Olimpianos - Livro Quatro: A Batalha do Labirinto - Rick Riordan;
  5. Percy Jackson e os Olimpianos - Livro Cinco: O Último Olimpiano - Rick Riordan;
  6. Percy Jackson e os Olimpianos- Os Arquivos do Semideus - Rick Riordan;
  7. O Hipnotista - Lars Keplen;
  8. O Pesadelo - Lars Keplen;
  9. Trilogia Millenium 1 - Os Homens que não Amavam as Mulheres - Stieg Larsson;
  10. Trilogia Millenium 2 -A Menina que Brincava com Fogo - Stieg Larsson;
  11. Trilogia Millenium 3 -A Rainha do Castelo de Ar;
  12. As Virgens Suicidas - Jeffrey Eugenides;
  13. Corpo de Delito - Patricia Cornwell.
Feliz, alegre e saltitante!
Agora precisarei de um esquema para lê-los logo e de maneira organizada!

:)

terça-feira, 9 de abril de 2013

Quebrando preconceitos: "Barriga negativa" ou boa forma?

Fonte das imagens: Instagram (colocarei o de cada uma a seguir).

Vocês devem estar cansados de ouvir que eu fui magra, abaixo do peso ideal minha vida inteira, usei o size 0 e blábláblá. Então mudarei de abordagem. Não irei falar de mim.

Durante minha vida inteira, ao longo dos anos, tive amigas magras. Não, não só magras. MUITO magras. Magras "nível modelo", size 0 mesmo. Magras estilo "só consigo encontrar roupas no departamento infantil". E, ainda sim, pessoas super saudáveis.

E sei que mais saudáveis do que eu jamais fui. Pessoas que foram magras desde a infância e continuam magras beirando aos trinta, e comendo de tudo. Comendo bem, sendo que algumas até fizeram "tratamento para engordar" durante a adolescência. E não engordam. E continuam saudáveis, felizes... e magras.

Eu tive amigas acima do peso com anemia, e amigas magras sem um problema sequer. Ou, em contrapartida, magra com colesterol alto.

Algumas pessoas magras, no geral, não querem abusar da sorte de serem magras, e resolvem se cuidar. Para ter o corpo mais tonificado, serem mais saudáveis, fugirem do sedentarismo. Então cuidam da alimentação, malham, praticam esportes. Nada mais correto, afinal, toda pessoa deveria se cuidar, certo?

Porém, parece que para muitos a resposta seria não. Você é magérrima e está na academia? É anoréxica. Você é magérrima e está comendo direito? É anoréxica. Você é magérrima e tem orgulho do seu corpo? Anoréxica, anoréxica, anoréxica!

O pior acontece se você é famosa: está dando mau exemplo para as meninas, pois, a mesma sociedade que te julga se você engordou meio quilo, e passa a te chamar de cheinha, fofinha e gordinha, é a que te chamará de magra demais, barriga negativa, mau exemplo e "preocupante" se você perder este mesmo meio quilo.

As mesmas pessoas que dizem que um peso normal e saudável é sinônimo de cheinha, são as primeiras a chamar uma pessoa magra (não importa o quão saudável seja) de anoréxica.

Anorexia mudou de um problema sério de saúde para um adjetivo, uma ofensa.

E é o que está acontecendo agora com Carol Magalhães, Gimenez e Galisteu. Sempre foram magras, com trabalhos como modelos e, de repente, o simples fato de mostrarem seus corpos com orgulho, e mostrarem que se alimentam direito e se exercitam, virou sinônimo de "em busca da barriga negativa" e "estariam elas anoréxicas?".

Algum lugar comparou esta foto da Gimenez com uma de sua época de modelo, mostrando que seu corpo está igual. Seu corpo está igual mas AGORA ELA ESTÁ MAGRA DEMAIS. Qual a lógica? 

Se você tem - seja conquistando ou naturalmente - o corpo que todo mundo sonha, que todas as revistas de boa forma "ensinam" em fórmulas mágicas, que todo mundo diz ser o ideal, você tem que esconder? Se você tem orgulho você é anoréxica?

Eu sempre irei ser a favor, acima de tudo, da saúde. A pessoa precisa ser saudável e feliz, não importa o corpo que tenha. Mesmo que esse corpo - Oh, que Deus me perdoe! - seja o corpo que a maioria da sociedade considere o ideal!

:)

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Aleing Authors Craft Beer Series, de Steph Brooke Sabo

Vi um post no Listas Literárias, e resolvi pesquisar.

A Aleing Authors Craft Beer Series é um trabalho de faculdade de Steph Brooke Sabo, que desenhou embalagens e material promocional para uma empresa criada por ela, Old Inkwell Artisan Brewers. Aliás, é um excelente trabalho!

A "cervejaria" teria uma linha de cervejas chamada Aleing Authors, baseada em autores dos séculos XVIII e XIX - Ernest Hemingway, Mary Shelley, Edgar Allan Poe, Virginia Woolf, F. Scott Fitzgerald, Oscar Wilde - e cada cerveja teria características únicas inspiradas em cada um.

Amei a idéia, e o trabalho está magnífico! 

Algumas imagens:

 

 

  

:)

Hanna & Patty Book Club #01

 
Primeiras observações sobre: Os Sofrimentos do Jovem Werther

A edição que estamos lendo é da Editora Abril, e é o sétimo volume da coleção Clássicos Abril Coleções (falei sobre ela a primeira vez aqui, incluindo a lista completa de livros).

Os Sofrimentos do Jovem Werther (Die Leiden des jungen Wertbers) é uma obra de J.W. Goethe, traduzida para esta edição por Leonardo César Lack.

Outras informações da edição:

Edição e texto complementar (Vida e obra): Heitor Ferraz
Revisão: Edições Jogo de Amarelinha
Capa, projeto gráfico e editoração eletrônica: Vanessa Lima
Créditos das imagens: Reprodução e Granger Collection/Other Images (págs. 170, 172 e 174).

Copyright da edição original: 1999 - Editora Nova Alexandria Ltda.
Copyright desta edição: 2010 - Editora Abril S.A.

Deixando isto claro - sobre a qualidade da capa, páginas e detalhes, falarei na próxima segunda -, hoje quis apenas fazer uma introdução, e contar que eu já li este livro há um tempo atrás.

Porém, eu li sem dar a devida atenção, sem dar a atenção que Goethe merece. Eu tinha acabado de terminar um livro e me encontrava em uma paisagem bucólica, em uma poltrona reclinada, coberta apenas por telhas antigas, sentindo um vento gostoso e de frente a uma pequena cachoeira, perto do interior de Minas Gerais. Fala sério, existe um cenário melhor pra ler???

Como sempre que estou terminando um livro tento carregar mais um na bolsa, estava com Os Sofrimentos do Jovem Werther, e o peguei. Estava envolvida pela paisagem, pela escrita de Goethe (ou seria a tradução de Lack?) e me perdi entre as páginas.

Porém, foi esta escrita que me fez na época - e senti agora - querer anotar mil e uma frases, pois eram boas demais. Então eu resolvi me envolver mais ainda por todo esse cenário - literário e não-literário - resolvendo "depois eu releio com calma".

E esta foi a história do porquê Os Sofrimentos do Jovem Werther ficou esquecido no meio de tantos livros que sempre prometo ler, reler ou fazer resenhas no blog!
Reuni tudo o que me foi possível encontrar sobre a história do pobre Werther, e aqui lhes apresento o resultado dessas buscas, certo de que me agradecerão por isso. Não poderão deixar de admirar seu espírito e caráter, derramando lágrimas por seu triste destino.
E você, boa alma, que sofre as mesmas amarguras que ele, console-se com seus sofrimentos, e que este pequeno livro lhe seja um amigo, caso não possa encontrar, por força do destino ou por sua própria culpa, alguém próximo que alivie sua aflição.
(Os Sofrimentos do Jovem Werther, J.W. Goethe,  tradução de Leonardo César Lack) 


Toda segunda do mês de abril eu e a Hanna escreveremos posts sobre este livro em nossos blogs, confiram!

 

Próximos livros:
O Falecido Mattia Pascal, de Luigi Pirandello;
Garota Exemplar,  de Gillian Flynn.

Participe também:


 
 
:)

Compras em Orlando: a saga do Meow!

Enquanto eu estava em Orlando, fui em uma perfumaria e senti o cheiro do Meow! by Katy Perry logo no primeiro dia, e me apaixonei! Infelizmente, a tinha esgotado, restando apenas a amostra.

Eu devo ter enchido a mestra com isso durante a viagem inteira. Comprei perfumes, cremes (assuntos para outros posts!), mas nada tirava o bendito Meow! da minha cabeça!

Nós íamos em perfumarias, lojas de cosméticos, a todos os lugares possíveis e imagináveis, e nada do Meow!. Estava quase oferecendo algo pela amostra da perfumaria!

Antes de ir a algum parque, quando ia usar o meu perfume pensava "Por que não é o Meow!, por quê????".

O meu tipo de "frescura" é este: quando coloco na cabeça que quero algo, eu quero MESMO! Quero aquilo, nada substitui. Eu não tenho frescura com marcas, preço, etc. 

Mas, se eu me apaixono por algo, dificilmente sossego antes de conseguir.

Até que, finalmente, encontrei a embalagem pequena do Meow! em uma loja. Custava praticamente o mesmo preço do grande, mas eu estava tão feliz por ter achado que me dispus a fazer este sacrifício.

 Dias depois, encontrei o grande e quase tive um ataque de tanta alegria! Eu queria comprar uns três, porém sou fresca mas não insana a este ponto. Durante a minha busca que durou praticamente a viagem inteira já comprei substitutos para o Meow!, então já estava mais do que satisfeita - e "abastecida"!

*mesa feia do hotel*

 

Eu desapeguei dele ao ponto de intercalá-lo com outros aqui - inclusive o namorado mais-lindo prefere outro (assunto para outro post!) - todavia, quando quero fazer algo PRA MIM, para ME AGRADAR, eu uso o Meow! e já me sinto mais animada! 

E é a isto que toda essa saga se resume: ter algo que me faça feliz, que me agrade, que mude o meu humor, nem que seja uma coisa tão simples quanto... um Meow! ;)

:)

domingo, 7 de abril de 2013

Livro novo, autor novo!

Eu não tenho vergonha de dizer que conheci um livro ou autor a partir de um filme. E, embora seja um autor muito, muito conhecido, só parei para prestar atenção há um tempo atrás em James Patterson e seu personagem Dr. Alex Cross quando vi que Kiss the Girls (Beijos que Matam) - filme que adoro demais! - é baseado em uma de suas obras. Como eu disse, não tenho vergonha.

Mas como faço com toda situação parecida, ao invés de me empolgar loucamente de início - eu me empolgo loucamente depois! -, respirei fundo, me acalmei, e fui procurar informações.

Ok, um dos autores mais vendidos do gênero, mais de cem livros publicados (muitos sem tradução no Brasil), algumas séries - sendo a do Alex Cross, aparentemente, a mais elogiada -, então o que fazer?!

Por mais que eu estivesse morta de curiosidade de saltar logo nos livros do Alex Cross, resolvi ler TODOS cronologicamente. Portanto, comprei o The Thomas Berryman Number, que levou três semanas para chegar (por isso ainda não li!).

*paperback*

Entretanto, comecei a ver vários livros do autor em promoção. Mas em promoções muito boas, daquelas imperdíveis!

O que eu fiz? Resolvi comprar alguns soltos - vocês podem conferir no post de quarta-feira! - toda vez que isto acontecesse. Se de repente eu odiá-lo, doo para alguém que goste ou para algum lugar. :)

Espero que eu goste, todas as sinopses me chamaram a atenção!

Algum fã de James Patterson por aqui?

:)

sábado, 6 de abril de 2013

Comprinhas: "Moleskines" do Coisa Mais Fofa

Aviso importante: Este NÃO É UM PUBLIPOST. Estou fazendo o post por prazer, pra mostrar coisas bonitas! Não estou ganhando descontos, brindes, muito menos dinheiro (quem me dera!) pra falar sobre isso. E a loja não me pediu para falar do assunto! Se um dia eu fizer propaganda dela, avisarei vocês, combinado?! Pronto, acho que já esclarecemos isso, então vamos lá! :P 

 

Sou viciada em journals, na marca Moleskine (até minhas agendas eram da marca por muitos anos) e qualquer caderno do estilo. E uso todos! :) Já pensei em colocá-los aqui e, como agora são MUITOS, irei fazer ao estilo do Random Shirt of the Day depois, o que acham?
     
 

Quando eu descobri o Coisa Mais Fofa me apaixonei, especialmente quando vi seu "moleskine" do Star Wars! Nunca comprei em lojas do tipo, que não conhecia, mas resolvi me arriscar quando vi o de estampa de balas de fita (alguém se lembra???).

Recebi hoje - o porteiro se atrapalhou, era pra ser antes! -, e resolvi compartilhar com vocês, pois adoraria ter visto algum comprador comentando assim antes de comprá-los.
Gostaria de dizer também que a vendedora foi super atenciosa, tirou dúvidas, me ajudou com coisas básicas sobre compras assim, enfim, teve a maior paciência do mundo com uma compradora de primeira viagem!

Mas vamos para as fotos:
Aviso MUITO importante (pois sempre tem alguém que não entende): este NÃO é um publipost, eu não ganhei absolutamente nada com ele, comprei tudo com meu dinheirinho, não ganhei nem desconto, nem presente... nada mesmo! Acho que agora fui clara! ;) 

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Random Shirt of the Day #03

Irei tentar me conter e não divagar: Eu SEMPRE gostei de Star Trek, acredito que o motivo tenha sido a minha mãe. Não importa a idade que eu tivesse, o canal que estivesse passando ou qual estivesse - TOS, TNG, Voyager -, ela sempre me mostrava como era legal.

Durante estes anos eu tive minhas quedas pelo Capitão James Tiberius Kirk e pelo Mr.Spock, simultaneamente ou intercalando entre os dois - atualmente é pelo Kirk, claro! Eu não sei todos os detalhes possíveis e imagináveis, mas eu cresci com, principalmente, a TOS. 

Sempre amei a interação entre Dr. McCoy (Bones), Kirk e Mr. Spock, e acredito que este seja um dos principais motivos pelo qual a série original é muito superior às outras. E adoro as frases do Bones "I'm a doctor, not a..."! Enfim, já dei motivos suficientes para ter comprado esta camiseta?!

 


Comprei a camiseta em Orlando, e uso MUITO. Aqui no Brasil por enquanto as únicas pessoas que sorriem quando a vêem, são as pessoas acima dos 50. Mas eu acredito que a série possa voltar a ser bem popular por aqui, principalmente por estar sendo reprisada em canal aberto (mesmo que dublada, infelizmente!). Eu ficaria super feliz tendo alguns amigos fãs!

:)

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Hanna & Patty Book Club

Eu e minha grande amiga resolvemos fazer um clube do livro, que dividiremos em nossos blogs. Ficaremos super felizes se mais alguém quiser participar, e já temos um selinho: 



 Porém, esta idéia surgiu de um evento que achei era um desastre! - não é bom quando transformamos algo assim em algo bom?! -:


quarta-feira, 3 de abril de 2013

terça-feira, 2 de abril de 2013

What's in my bag - casa da mestra!

Neste fim-de-semana eu, o namorado mais-lindo, e vários amigos fomos na casa da mestra

Acredito que tenha feito um post "o que tem na minha bolsa" aqui, e não me considero (nem um pouco!!!) entendida de marcas, maquiagens ou moda, mas achei que seria divertido! 

Infelizmente a crise de NT atrapalhou para publicar antes mas, antes tarde do que nunca, não é mesmo?! 

Então, apenas para diversão (se eu cometer algum pecado da moda me avisem!):



Uma tarde entre amigas

Exatamente 66,1Km de distância, com duas cidades entre as nossas. Parece pouco, mas com tantas coisas acontecendo em nossas vidas, é o que tem nos separado há anos! Bem, até semana passada. :)

Fui passar uma tarde (finalmente!) com minha querida amiga e conhecer sua casa, que aliás, é linda!

Assim que cheguei já fui surpreendida com dois presentes lindos:



Nós conversamos a tarde toda, e foi mágico. Conhecer a sua vida de casada só me fez feliz por ela, e vontade de ter um cantinho meu também! Rimos, conversamos sem parar, fizemos um lanche, bolo - quer dizer, ela fez! -... eu vi todos os livros dela! O tempo passou tão rápido!

Nossa amizade nunca mudou com a distância, pelo contrário. Estes anos nos aproximaram e nos fizeram mais íntimas.

Agora estamos animadas com este novo passo de nossa amizade, e esperamos que estas visitas sejam muito mais frequentes!

:)