quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Random Shirt of the Day #01

Sou louca por camisetas - e blusinhas e afins, daí a escolha do título -, então resolvi mostrar uma por semana aqui, ou com a história dela, fatos curiosos, ou até onde encontrá-las (não é um publipost!!!).

A primeira eu comprei em julho de 1999, em minha primeira viagem para a Flórida!  



Comprei, é óbvio, na gift shop do Hard Rock Cafe e, por incrível que pareça, ainda me serve. Os detalhes de leopardo - ou leopard print, se preferirem - são peludinhos, as letras bordadas em dourado e branco (tem um CAFE em branco abaixo do Hard Rock, não sei se está completamente visível). Não me peçam para dar maiores detalhes pois realmente não entendo do assunto (isso é um blog pessoal, não de moda, então é completamente despretensioso).  

Nessa viagem eu resolvi comprar uma camiseta de cada lugar que eu fosse, e queria as mais diferentes que encontrasse, uma vez que sempre via as pessoas no Brasil com as mesmas camisetas da Disney, da Universal e do Hard Rock (várias falsificadas também). Depois eu mudei de idéia sobre souvenir, o que voltarei a dizer em posts específicos.

Quis que essa fosse a primeira já que considero inacreditável TODAS (ok, menos a que minha cachorra destruiu) as blusinhas e camisetas que comprei em 1999 estarem em ótimo estado e me servirem!

Informações:
Address: Hard Rock Cafe Orlando 6050
Universal Boulevard Orlando, FL 32819

Observação: Usei o filtro do Photoshop - X Pro II - simplesmente por não gostar da mistura de cores com o fundo - e no momento não tinha outro. Mas ela é preta, com leopard print, acho que deu pra ter uma ótima idéia, não?!

:P

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Tribunal do Júri: a luta do Bem contra o Mal

Uma das primeiras lições aprendidas no curso de Jornalismo é que não existe algo como ser totalmente neutro. A hipocrisia - mesmo que não proposital - da mídia em querer soltar algumas frases no meio de alguma reportagem como "eles ainda são apenas acusados, não podemos condená-los antes do júri", "são réus, não necessariamente culpados" não esconde o fato de que sempre há um pré-julgamento sim, e quase sempre - se não na totalidade - favorecendo a acusação.

Pois veja, no circo midiático não há um Ministério Público que busca o melhor para a população, buscando o interesse geral. Há uma defesa e uma acusação (na qual a mídia muitas vezes inclui até o juiz), sendo o advogado de defesa o bandido, o "como ele tem coragem de defender esse monstro?!" e o promotor o mocinho que fará JUSTIÇA!

 

A mídia cria uma novela em cima de casos considerados polêmicos - considerados geradores de ibope, uma vez que há casos muito mais polêmicos por aí - praticamente irresistível de não assistir, a luta de mocinho e bandido, "quem será que vence dessa vez, o Bem ou o Mal?". Na imprensa a balança da Justiça nunca estará equilibrada. E a grande massa nem faz idéia.

:/  

terça-feira, 20 de novembro de 2012

I need a sweet distraction... Wait, sweet?

Durante as últimas semanas, passei algumas madrugadas muito mal por causa da NT. Algumas não, todas. Acredito que não consegui dormir em nenhum dia antes das 5h, 6h, 7h da manhã.

Em uma madrugada, depois de muitos medicamentos e muitas tentativas de distrações, resolvi tentar ler (o que não é algo fácil nesse estado). Eram quatro horas da manhã quando examinei algumas opções:


Resolvi tentar ler alguns (ou pelo menos um) conto do livro Irish Ghost Stories, um verdadeiro achado - mais de mil e cem páginas de histórias e autores que não conhecia, e acredito que paguei cerca de R$19,90 na época!


Comecei pelo The Haunted Cellar, de Thomas Crofton Croker:

 

Decidi esperar para fazer resenhas cada vez que terminar todos os contos de determinado autor (são separados assim)!

E, ler depois de tomar medicamentos fortes não me dá muito o que dizer, me desculpem. Com certeza terei que reler tudo de novo (o que não é algo necessariamente ruim).

E vocês, o que gostam de ler durante as noites de insônia?

:)

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Jogos Vorazes - o filme


Tenho uma confissão a fazer – só assisti ao filme Jogos Vorazes pela primeira vez semana passada. *antes tarde do que nunca!*

Quando eu comecei a ler/assistir sobre a trilogia da Suzanne Collins e do filme, admito que fiquei muito intrigada. Entretanto, um making of no canal E! contou logo de início o final do filme – tudo bem que é um pouco óbvio -, e resolvi parar de ver qualquer coisa relacionada. Por fim, acabei me esquecendo temporariamente de tudo o que envolvia o filme e, consequentemente, os livros.

Pois bem, estava em mais uma de minhas noites de insônia+ansiedade+dor (sem mimimi hoje, prometo!) quando resolvi, finalmente, assistí-lo.

A minha impressão de imediato foi ficar boquiaberta. Amei a idéia, o conceito, a crítica feita no enredo. A fotografia é linda e a história ultrapassa o triângulo amoroso adolescente óbvio e tedioso que cada vez tem sido mais comum.


Uma sociedade absolutamente controlada pelo pão e circo, pelo medo que, ao mesmo tempo, por mais que saibam do que está em jogo não conseguem desgrudar um segundo do reality show sangrento não nos parece tão distante assim.

Ser movido pela fome e pelo medo... por mais que Panem seja uma visão arrepiante, a proximidade com a realidade é o que mais intriga.



Peeta Mellark: I just keep wishing I could think of a way to show them that they don't own me. If I'm gonna die, I wanna still be me. Does it make any sense?


Eu não quero dar nenhum spoiler, apenas direi que muitas das impressões tidas no filme – sobre os personagens, a sociedade, os jogos, etc. - serão diferentes das do livro. E não é algo ruim. ;)

Imediatamente após eu terminar de assistir ao filme, comprei a trilogia da Suzanne Collins!


:)
Fonte da imagem: Tumblr

Comportamentos intrigantes - Parte 01

Eu sempre quis saber se algumas pessoas são inconscientemente hipócritas ou realmente sabem de suas próprias contradições. Uma coisa é você mudar de opinião, algo que acontece com todos e não há nada de errado nisso. E eu abraço as mudanças.

Todavia a cada dia observo mais pessoas que criticam algo, mas fazem exatamente o mesmo. E, com a popularização das redes sociais, percebemos mais claramente o fato entre pessoas que conhecemos.  

Um exemplo singelo:
Raramente vejo algum jogo de futebol – eles me deixam nervosa -, e no máximo vez ou outra sei a colocação do “meu time” (o favorito de minha família inteira, e coincidentemente o que meu namorado torce, então foi mais uma consequência daquela que já tentou entender o jogo – desconcentrando o namorado paciente para explicar mil vezes a mesma regra bem no meio de uma partida importante – do que uma escolha consciente).

Porém, este time é alvo de piadas frequentes – e aqui de novo as redes sociais têm grande destaque - e nunca me importei, embora me incomodem sim comentários preconceituosos, racistas, que ofendem pessoas e não o “time” em si ou apelam para a violência (e isso vale também para religião, política e qualquer outro tópico de discussão).

Voltando à hipocrisia: vi várias postagens em diversas redes acerca de um resultado de jogo e rebaixamento de um time (que não é o meu e confesso que mal entendo o que “rebaixamento” signifique neste caso). Comentários do tipo: Eu não torço para o time x mas, diferente de algumas pessoas, não irei fazer piadas ou apelar, pois sei ser torcedor(a) sem partir para a violência ou humilhar, etc..

Até aí tudo bem, e a pessoa “falou bonito”, não?

Entretanto, a mesma pessoa, exatamente no mesmo dia, estava xingando, ofendendo e fazendo piadas de extremo mau gosto sobre outro time adversário.

É este tipo de hipocrisia que tenho uma dificuldade enorme de entender. Falar mal do time e dos torcedores do time y pode, mas do time x não?

Sinceramente, pouco me importa o futebol. Como eu disse, é o raciocínio que me intriga.
Em relação ao tópico em questão é o tipo de hipocrisia que menos me abala.  

E voltarei a falar mais sobre esse tipo de comportamento por aqui. Quem sabe alguma alma – se é que alguém ainda acompanha o blog – me ajuda a compreender a lógica por trás de alguns comportamentos humanos.

:) 

sábado, 27 de outubro de 2012

Please, Mr. Postman! - Dexter

C'mon deliver the letter, the sooner the better

No início da semana, antes de chegarem os livros da Zahar, recebi uma outra encomenda: cinco livros do Dexter, de Jeff Lindsay:

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Please, Mr. Postman!



Please Mr Postman look and see,
If there's a letter in your bag for me.

Chegou uma caixa com quatro livros que esperava ansiosamente!

Untitled-8

Três livros da Zahar:

20 mil léguas submarinas, de Jules Verne - Edição definitiva, comentada e ilustrada;

ISBN: 978-85-378-0730-9
Tradução: André Telles
Apresentação: Rodrigo Lacerda

Para saber mais, clique aqui.

Persuasão, de Jane Austen - Edição definitiva, comentada e ilustrada;

ISBN: 978-85-378-0811-5
Tradução: Fernanda Abreu Apresentação: Ricardo Lísias  
Notas: Fernanda Abreu e Juliana Romeiro

Para saber mais, clique aqui.

Peter Pan, de J.M. Barrie - Edição definitiva, comentada e ilustrada;

ISBN: 978-85-378-0890-0
Tradução: Júlia Romeu
Apresentação: Flávia Lins e Silva
Notas: Thiago Lins

Para saber mais, clique aqui.

Capa mais linda do mundo!

Mas, como não só de Literatura se vive, comprei um Vade Mecum Jurídico (altamente recomendado por meus colegas de classe) para estudar:


:)



Fonte da primeira imagem: The Well-Organized Woman

Observação: Este NÃO É UM PUBLIPOST!

:)

sábado, 6 de outubro de 2012

EcoTools Cosmetic Brushes - vale a pena?

Hoje, ao invés de falar sobre algo, pedirei a opinião de vocês: alguém já usou os pincéis da EcoTools?

Achei a idéia super interessante, os pincéis lindos mas, sinceramente, estou cansada de gastar dinheiro com pincéis indicados por sites e blogs (e, é claro, sempre em publiposts, mesmo que não sejam explícitos) que não são realmente bons.

Não estou divulgando a marca, apenas descobri em um site de compras e fiquei curiosa, pois realmente preciso trocar TODOS os meus! ;)

Ah, e se alguém souber de outros bons, por favor, me indiquem!

Se eu comprar dessa marca - ou de qualquer outra - darei minha opinião aqui pra vocês!

:)

Observação: Este NÃO É UM PUBLIPOST.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Projeto Conhecimento Circulante

Minha grande amiga, a mestra, me contou há um tempo atrás que descobriu o Projeto Conhecimento Circulante, e sugeriu que eu fizesse um post sobre o assunto para ajudar a divulgá-lo.  

A proposta é fantástica - a Daniela Euzebio doa um livro para você, desde que você se comprometa a doá-lo, passá-lo adiante, após a leitura. Ela envia pelo correio sem cobrar taxa alguma, é totalmente gratuito! 

Para participar basta enviar um e-mail para daniela.euzebio@gmail.com com seu endereço e o livro de seu interesse (há uma lista aqui, mas você pode pedir uma atualizada). Ao terminar de ler o livro, você também pode devolvê-lo a ela se não tiver para quem doar. A proposta é manter o livro circulando. 

Esperei para escrever somente quando a mestra recebesse o dela - o que foi super rápido! Agora irei escolher um para mim! Projetos que incentivem a leitura como este me deixam feliz. A Daniela teve uma idéia brilhante, que merece respeito e incentivo! 

Página do Facebook: Conhecimento Circulante 

:)

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Flórida, de novo??? - Parte #01

Aviso importante nº01: Este NÃO É UM PUBLIPOST. Estou fazendo os posts do Vamos falar de Disney? por prazer. Não estou ganhando descontos, brindes, muito menos viagens (quem me dera!) pra falar sobre o assunto. Nem de parques, nem de guias/livros/sites, nem de lojas. Pronto, acho que já esclarecemos isso, então vamos lá! :P






Hoje irei focar na resposta para a pergunta do título SOMENTE em relação aos parques e atrações.

Eu não quero dar informações erradas aqui, então irei dizer apenas que muitos guias, livros e sites discordam do tempo que você precisaria ficar na cidade de Orlando para conhecer todas as atrações. Porém, o que eles dizem é sempre acima de dois meses seguidos (alguns falam em seis!), sem poder repetir nada.

Isso sem contar os diferentes hotéis, restaurantes, bares e casas noturnas, etc. Resumindo: esqueça a idéia de que você poderá ir pro Walt Disney World e conhecer todas as atrações. *sim, mesmo se não tiver filas*

Some isso aos fatos de que há eventos especiais em cada época do ano, que constantemente os parques temáticos estão fazendo alterações, retirando e incluindo atrações, e que ainda há parques e atrações em cidades vizinhas e próximas. Ou seja, talvez você tenha a chance de conhecer tudo se morar em Orlando e ir aos parques todo dia (porém, você ainda correria o risco de estar em um determinado parque e algo único e inédito acontecer simultaneamente em outro!).

Agora que eu desiludi vocês da idéia de conhecerem TUDO, farei um PARQUES TEMÁTICOS 101 aos poucos aqui, pra vocês conhecerem cada um melhor. Agora somente uma check-list:

Exercícios com o Wii!

Em minhas 12 metas para 2012, a meta nº02 diz respeito a fazer mais exercícios (ou seja, os feitos no Wii). Infelizmente no primeiro semestre eu tive um problema de ligamento no punho direito, ou seja, sem Wii por um bom tempo. Durante este tempo, três novos jogos que comprei com a intenção de me exercitar chegaram – The Biggest Loser, Exerbeat, e o All Star Cheer Squad 2, o que me deixou anda mais frustrada por não poder jogar/me exercitar


Agora em julho eu resolvi compensar o tempo perdido. Todavia, meu braço direito não está 100%, e depois de dois dias de exercícios passei a sentir muitas dores novamente. :-( Então, novamente, estou pegando leve. 

Porém, posso afirmar que, quem faz os exercícios regularmente, com a Wii Balance Board, os aquecimentos, etc., realmente vê resultados. E, como eu estou buscando somente me movimentar, funciona perfeitamente para mim. 

:)

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Vamos falar de Disney?








Eu fui para a Flórida duas vezes – em julho de 1999, e dez anos depois, em novembro de 2009. Ultimamente tenho planejado a possibilidade de uma terceira visita (e uma quarta, quinta, quantas puder!!!).

Desde a primeira viagem, na famosa depressão pós-Disney dos meses seguintes, pensei em escrever online sobre as minhas impressões (sim, sou daquelas blogueiras que começaram – mas sempre me dá a louca de mudar o endereço e meu nickname!).

Então, como desde 2000 crio (e deleto!) blogs sem parar, essa idéia sempre permaneceu na minha cabeça. Já fiz algumas tentativas, porém nunca ficava satisfeita.

Mas, por que falar de Disney?

Eu sou uma Disney-nerd, Disney-geek, Disney-freak, ou como preferirem. Isso por si só já seria uma boa justificativa. Entretanto, por algum motivo desconhecido, eu nunca concordei com as opiniões de 99,9% dos posts que já li sobre a Flórida.

Não me levem a mal, eu respeito todo mundo – e muitos escrevem super bem, tiram ótimas fotos, etc. -, só não entendo as opiniões.

Por exemplo, eu odeio samba, axé e companhia. E odeio Carnaval. E não me levem pra nenhuma micareta! Mas há coisas em que eu não posso discutir sobre a festa do Carnaval, por exemplo: o trabalho duro, a organização, o esforço pra fazerem o “show”, a composição de músicas, o que representa pro povo, a perfeição dos carros, etc.

Então eu leio algumas coisas sobre a Flórida e fico me perguntando se eu não estou indo em algum lugar diferente dessas pessoas quando viajo.

Durante esses mais de dez anos sempre quis mudar alguns preconceitos das pessoas em relação a esse tipo de viagem.

Finalizando, eu não quero CONVERTER ninguém – como os que falam que a Disney é capitalista, machista, que o Sea World maltrata animais, etc. - Eu quero apenas mostrar para vocês (e dar muitas e muitas dicas!) o ponto de vista de alguém que realmente ama a cidade de Orlando – e outras vizinhas -, que enxerga os parques como muito além do que apenas parques de diversões ou “diversão para crianças”. Minha ambição – talvez grande demais – aqui é quebrar um pouco o clichê que as pessoas têm (incluindo fãs), além de, é claro, dividir um pouco o meu amor pelo lugar!

Aguardem os próximos posts - e enviem perguntas, se quiserem!

:)

Fonte da imagem: Tumblr (em tantos diferentes que não sei qual a real fonte - se souberem, me avisem!).

terça-feira, 24 de julho de 2012

Trauma

Sempre achei que as pessoas enfrentam as mesmas coisas de maneira totalmente diferente. Já disse isso uma vez a respeito de dor (que a pior dor que você já sentiu na vida, não importa se foi uma simples topada no dedinho, pra VOCÊ é a pior dor do mundo) e outros assuntos. 

E eu sempre me surpreendo como determinadas coisas mexem conosco e nos fazem rever todas as nossas decisões, por mais insignificantes que elas possam ser – ou parecer para os outros. 

Acredito que todos nós, seja na escola ou graduação, temos uma matéria que não gostamos, ou que temos dificuldade de entender. 

Quarto 217 responde!

Como durante o meu período de “férias” do blog eu recebi algumas perguntas em posts antigos, resolvi fazer um “Quarto 217 responde” pra tirar eventuais dúvidas. Obviamente este é um blog pessoal sobre diversos assuntos, então eu irei responder como uma leitora, fã, entusiasta, nunca como uma profissional. Por enquanto me atentarei às perguntas que chegam pelo e-mail e nos comentários (vai que de repente eu não recebo mais nenhuma pergunta, né?!), respondendo duas por vez, mas dependendo de como for vejo a possibilidade de fazer algo mais concreto. 

Anyway, como disse que essas perguntas foram feitas quando eu estava ausente, provavelmente as duas pessoas já encontraram uma resposta, mas serve pra quem eventualmente tenha interesse: 

A Debi perguntou se os livros dos boxes do Sherlock Holmes (Edição Definitiva) são em capa dura – não, eles não são. O acabamento é excelente, acredito que as capas sejam até mais firmes que as comuns, mas eles são simples. 

A Lanna perguntou se há livros da Kathy Reichs – os da série da Temperance Brennan – em português. Honestamente, eu não sei se há tradução de mais, eu tenho somente dois (os únicos que consegui encontrar): Ossos (Bare Bones) e Segunda-feira de Luto (Monday Mourning), o sexto e sétimo livros da série, respectivamente. Sempre fico de olho pra ver se há mais traduções, por enquanto não tive sorte. :-( Não estou em minha casa, então quando voltar de viagem farei um post com os dois, prometo! 



Ninguém perguntou, mas...: novamente eu gostaria de enfatizar aqui que eu nunca recebi um centavo - ou brindes, etc. - para falar sobre algum produto, qualquer que seja. Se algum dia eu fizer um publipost, com certeza vocês serão avisados.

Por enquanto é isso. Se alguém tiver dúvidas sobre eventuais posts, perguntem! Logo terei uma novidade aqui e espero que apareçam perguntas, pois adoro falar sobre o tema!

:)

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Please, Mr. Postman!


Wait, oh yes wait a minute mister postman
Wait, wait mister postman


Finalmente chegou o box que faltava! Acordei essa manhã com o carteiro, com o meu box de Romances do Sherlock Holmes, em uma "edição definitiva", comentada e ilustrada!

O box contém:
  Um Estudo em Vermelho;
  O Signo dos Quatro;
  O Cão dos Baskerville;
  O Vale do Medo.

Editora: Jorge Zahar
Autor: ARTHUR CONAN DOYLE
ISBN: 9788537807200


Fonte da imagem: Pretty Presents

:)

terça-feira, 10 de abril de 2012

Desafios de leitura - um balanço

Eu adoro DEVORAR livros, e normalmente eu leio muito rápido mesmo. Portanto, em 2011 eu quis participar do máximo de desafios literários possíveis, sendo eles:

Desafio Literário 2011: 36 livros;
Desafio 52 livros em 52 semanas;
Desafio de férias: 6 livros;
Desafio Nacional: 12 livros;
Desafio 24/12: 24 livros.
TOTAL: 130 livros.

Please, Mr. Postman!


Recentemente chegaram em casa duas encomendas que estão sendo uma tentação, ainda mais agora, na época em que estou tentando finalizar a minha monografia!




You've got to wait a minute, wait a minute
Wait
Check it and see, one more time for me
Deliver the letter, the sooner the better

Box Sherlock Holmes - Contos

Como eu disse, já li muito Sherlock Holmes, mas totalmente fora de ordem, e ainda faltam alguns.

No fim-de-semana chegou em casa (eu não estava, então só vi hoje!) o box com os 56 contos que comprei! :)

Também comprei o box com os quatro romances, mas ainda não chegou. *mal posso esperar!*

Ambos são a "edição definitiva", comentada e ilustrada, da editora Zahar.

As crônicas de Gelo e Fogo, volumes 1, 2 e 3 - Edição de Colecionador

Essa chegou há algumas semanas, mas ainda não tinha mostrado aqui. Eu ainda não assisti à série Game of Thrones pois estou decidida a, ao menos, ler o primeiro livro das Crônicas antes. Está sendo difícil me segurar, mas também resolvi só pegar um novo livro para ler quando terminar a minha monografia.

Então, para resistir à tentação, emprestei o primeiro volume ao meu irmão, que estava louco para ler! E ele está amando!




E com vocês, The Carpenters (1975):




:)

Fonte da primeira imagem: Pretty Presents

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Sherlock

Já que eu comecei a falar de séries por aqui, nada mais justo do que dedicar um post inteiro ao meu maior vício (na categoria séries novas, é claro!) atual: a série Sherlock, da BBC.





*quando meu braço ainda estava engessado!*


Confesso que quando descobri sobre a série fiquei meio cética pelo fato de se passar nos dias atuais. Entretanto, pude entender perfeitamente a proposta dos criadores Mark Gatiss (que também interpreta o Microft Holmes) e Steven Moffat de dar aos telespectadores o mesmo olhar contemporâneo que os leitores do sir Arthur Ignatius Conan Doyle (façam reverência, por favor!) tiveram, com Londres como essa metrópole movimentada e moderna.

Não farei uma comparação entre livros *li muito do Sherlock, mas fora de ordem e ainda falta coisa - qualquer dia faço uma checklist, ou termino tudo de uma vez!*, os filmes e as séries. Quem me conhece sabe que eu odeio comparar diferentes formas de arte assim, e PRINCIPALMENTE dizer se uma é melhor que a outra - só faço isso em raríssimas ocasiões, em momentos de raiva de fangirl enlouquecida (depois eu recobro o controle e volto ao meu normal). Vale ressaltar que não comparo se uma FORMA é melhor que a outra (o filme ou o livro?, por exemplo), mas quando considero um filme, livro ou série ruim por si, falo sem dó!

Benedict Cumberbatch (suspiros! ) e Martin Freeman são um espetáculo à parte, é claro! Aliás, o elenco é excelente, incluindo o surpreendente Andrew Scott como Jim Moriarty!

Até o momento a série possui duas temporadas, com três episódios de 90 minutos cada uma! A terceira temporada já estava confirmada desde que eles assinaram o contrato com a BBC para a segunda, e o Steven Moffat "deixou escapar" que Benedict Cumberbatch continuará interpretando o Sherlock por um bom tempo após isso - torçam para uma quarta, quinta, sexta... temporada!!! ;)

A minha missão atual é viciar todas as pessoas que eu conheço na série - e tenho que admitir, até agora estou fazendo um excelente trabalho! :P

E uma das coisas que mais me encheram de prazer foi ouvir de pessoas queridas que NÃO GOSTAM DE LER, após assistirem à série: "Acho que irei começar a ler os livros agora!". :)


Episódios e frases
*se você é chato como eu e odeia ler QUALQUER COISA antes de assistir, pula a dica de leitura final!*

S01E01 - A Study in Pink;

Sherlock Holmes: Anderson, don't talk out loud. You lower the IQ of the entire street!

S01E02 - The Blind Banker;

Dr John Watson: I'm Sherlock Holmes and I always work alone because no-one can compete with my massive intellect!

S01E03 - The Great Game;

Sherlock Holmes: Look at that, Mrs. Hudson... quiet, calm, peaceful. Isn't it hateful?

S02E01 - A Scandal in Belgravia;

Mycroft Holmes: We are in Buckingham Palace, the very heart of the British nation. Sherlock Holmes, put your trousers on!

S02E02 - The Hounds of Baskerville;

Sherlock Holmes: Listen, what I said before, John, I meant it. I don't have friends. I've just got one.

S02E03 - The Reichenbach Fall.

Moriarty: Every fairy tale needs a good old-fashioned villain. You need me or you're nothing. Because we're just alike, you and I, except you're boring. You're on the side of the angels.




Dica de leitura: post Sherlock vs. Sherlock da minha grande amiga! :)

Fonte da imagem: Tumblr

:)

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Séries



As últimas três séries que comecei a assistir são:

Person of Interest (2011-) - episódios vistos: S01E01, S01E02;
New Girl (2011-) - episódios vistos: S01E01 a S01E18;
Touch (2012-) - episódios vistos: S01E01 a S01E03.

Ainda farei posts mais específicos e com conteúdo, por enquanto apenas estou tentando organizar as informações aqui!

Já comentei um pouco sobre a New Girl aqui, e mantenho minha posição. É uma sitcom leve, engraçadinha, mas ainda não sei o que pensar da Zooey. *nem eu me entendo*

Eu realmente estou adorando Person of Interest. Adorei o conceito, os atores, e mal posso esperar pra assistir a mais episódios!

Touch me pegou de surpresa e me encantou também. Eu estava com medo pois também não tenho uma opinião muito favorável ao Kiefer Sutherland, mas realmente adorei sua atuação até agora.

Depois de ter assistido à Touch, meu pai e meu namorado disseram - exatamente ao mesmo tempo! - que eu preciso assistir ao filme Código para o Inferno (1998)! Planejo assistir entre hoje e amanhã, e depois posso comentar melhor.





Dica de leitura:
1984, de George Orwell
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535914849

:)