sexta-feira, 23 de julho de 2010

Panic!


Estou naqueles momentos em que acredito que nada dará certo, que não conseguirei fazer as coisas a tempo e que minha vida está uma bagunça!

Entretanto, tenho certeza de que logo passa.

:)

Fonte das imagens: Getty Images.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Viciada em Starbucks, mas...



"Se isso é café, por favor tragam-me chá. Se isso é chá, por favor tragam-me café". - Abraham Lincoln

Quem me conhece sabe que sou completamente viciada em Starbucks. Se estou próxima de alguma, preciso entrar. E, quase sempre, meu escolhido é o Caffè Mocha, no tamanho Venti (o maior, com cerca de 591,47 mL).

Caffè Mocha
É o delicioso Starbucks® mocha chocolate, espresso, leite vaporizado e chantilly. Nenhum dia frio resiste ao seu poder. (Fonte: Starbucks)

O meu vício foi muito maior nos E.U.A., onde eu tomava aproximadamente (às vezes menos, às vezes MAIS) três copos desses por dia.


Infelizmente este vício vai além de café ou Starbucks, é relacionado à cafeína em geral - Coca-Cola, oi -, mas este assunto fica para outro dia.


Já ouvi especialistas em café detonarem a Starbucks. Mesmo a rede afirmando que só faz café com os melhores grãos do mundo, os especialistas odeiam suas bebidas e sua maneira - capitalista? - de administrar o negócio.

Bem, eu não sou especialista em café. Nem sei tomar café sem açúcar, o que acho uma vergonha.


Chá, por exemplo, aprendi a tomar puro, e sei a diferença que faz no sabor. Você passa a reconhecer os sabores e a qualidade de cada marca e ervas, além de ficar muito mais saboroso.



Anyway, eu não sou expert em café, mas conheço meu Starbucks! E, exatamente por conhecer my coffee of choice que sei reconhecer uma porcaria.


Há alguns meses tem sido difícil encontrar uma bebida preparada de maneira decente por aqui. O que acontece com a Starbucks?

Eu peço uma bebida que obviamente é quente e me trazem um frappuccino, o Caffè Mocha vem sem chantilly, dois atendentes têm que ajudar um a fazer - e ainda fazem errado...

Lembram dos desenhos feitos com o chantilly do Mocha ou com o caramelo do Caramel Macchiato? Esqueçam!

O café ainda é gostoso. Mas, definitivamente, não é um Starbucks!

Vejam, eu sou totalmente a favor de coisas mais caras quando você paga pela qualidade, pela variedade e, por que não, pelo ambiente.

Na terra do tio Sam, os atendentes da Starbucks sabem todas as opções possíveis na ponta da língua. Sem contar na velocidade do atendimento. Você mal terminou de pagar e está com uma bebida super complexa nas mãos, feita NA HORA. Isso é eficiência, e bom treinamento.

E no início da Starbucks no Brasil, era assim.

Da última vez que fui, um atendente deixou três piriguetes furarem a fila, e deu frappuccino de graça para cada uma. Enquanto isso, uma atendente estava no celular e a outra tentava descobrir os ingredientes do meu café.

E adivinhem? Ela esqueceu de colocar CAFÉ!
Obviamente ela precisou refazer tudo, e os outros precisaram ajudá-la.

Se eu estou pagando pela qualidade, não quero nada inferior ao esperado.

Fica aqui o meu desabafo.

:)

Fonte da primeira imagem: Starbucks
Fonte das imagens pequenas: Getty Images

Motivos para pensar em assassinato



Concordo com algumas coisas e, se eu escrevesse esta lista (baseada em meus gostos pessoais), seria assim:

  1. Usar seu computador sem permissão;
  2. Confundir Star Wars com Star Trek, enquanto mexe em suas figuras de ação;
  3. Derrubar o controle de seu Wii;
  4. "Abrir" completamente as páginas de seus mangás;
  5. Tirar seus DVDs da complexa ordem de gênero, ordem alfabética pelo título original, ano de lançamento, diretor, atores principais, e sua avaliação;
  6. Querer seus livros, mangás, DVDs, jogos e qualquer coisa que possa ser danificada emprestados;
  7. Ver um zumbi e não deixar você cortar sua cabeça;
  8. Tomar todo o café.
:P

Fonte da imagem: Getty Images